ARTZ 2015, inauguração a 5 de Junho, 18h00m


É já na sexta-feira 5 de junho, pelas 18h00m, que inaugura nas Caldas da Rainha, nas instalações do The English Centre, a ARTZ 2015, o grande evento cultural da escola de línguas, este ano inteiramente dedicada à minha exposição de fotografia e contos com o título Toda a vasta possibilidade de nada ser

Este é o mote do livro que se transformou em exposição:

"A vida é feita de escolhas. Sempre que alguém se defronta com diversas alternativas, opta por uma e elimina as outras
Cada nova decisão abre uma nova encruzilhada, uma nova possibilidade, um novo destino, que por sua vez se desdobrará em novas possibilidades.
Mas o que aconteceria se existisse uma forma de voltar atrás, de conhecer os caminhos rejeitados?
E se de cada vez que nos confrontássemos com uma encruzilhada, em vez optar por um dos caminhos, deixando os restantes para trás, fosse possível optar simultaneamente por todos?
E se não tivéssemos apenas uma vida, mas todas as vidas possíveis fossem efetivamente uma realidade?

Toda a vasta possibilidade de nada ser é a história desse labirinto de encruzilhadas.

O denominador comum é Jorge Alves, a personagem que se multiplica em vários futuros e destinos, conforme vai optando pelas diversas alternativas que se abrem diante de si e se voltam a ramificar uma e outra vez, sem fim.
Assim, temos um Jorge Alves músico, um Jorge Alves administrativo, um Jorge Alves ator amador, um Jorge Alves ator profissional, um Jorge Alves fotógrafo (que podia ser o autor destas imagens) e um Jorge Alves escritor (que poderia ser o autor destes contos), entre muitos outros que vão tecendo destinos que se vão bifurcando infinitamente no tempo e no espaço.

Cada fotografia e respetivo conto constituem um momento desta vida de mil caras, fixando um ponto cardeal no firmamento de um labirinto infinito, a tentar convergir sobre si próprio.

Toda a vasta possibilidade de nada ser podia ser um livro, neste caso é uma exposição em que a fotografia e o texto se entrelaçam entre si. Uma narrativa de instantes colhidos através de imagens e palavras que ecoam uns nos outros, como reflexos de espelhos posicionados a partir de ângulos divergentes."

Ficam todos convidados para, de patamar em patamar, percorrerem a IX edição da ARTZ e descobrirem, através da linguagem visual e escrita, todas as facetas desta personagem fruto da minha imaginação, numa abordagem que espero seja original e cativante.



1 Junho 2015