Coletânea de Poesia " Perdidamente" Vol. I

Vou ter um poema no coletânea "Perdidamente" Vol. I, a ser apresentada publicamente no dia 24 de Abril pelas 16h no Sana Malhoa Hotel, Lisboa. 


Nunca me vi como um poeta. Confesso até que tenho alguma dificuldade em ver algumas das coisas que escrevo enquanto poesia. Muitas vezes penso que seja mais prosa com uma componente gráfica, do que poesia propriamente dita.


No entanto, os rótulos valem o que valem. Subitamente, instigado por diversos convites/ desafios, escrever poesia acabou por aparecer diante dos meus olhos como uma oportunidade de fugir ao meu espaço de conforto, uma possibilidade de me superar a mim próprio e às fronteiras que colocamos a nós próprios. Assim, de Dezembro para cá, no espaço de poucos meses, acabei por produzir diversos poemas para diversos projectos que estão em andamento.

"O Inventor do Fogo", a aparecer nesta coletânea será o primeiro a vir a lume, mas outros surgirão entretanto.


2 Abril 2016